CGI Club Golf Ibérico
Avª Engº Duarte Pacheco, 19, 6º Dto, 1070-100 Lisboa

tel: +351 916 152 439
fax: +351 210 493 181

socios@clubgolfiberico.com
Club Golf Ibérico
EN
PT
TROFÉU AÇORES 2017 | MEDIA ROOM

MEDIA ROOM | 4º TROFÉU AÇORES / 6º TROFÉU IBÉRICO DE CLUBES

PRESS RELEASES OFICIAIS /COMUNICADOS DE PRENSA

 4º Comunicado de Imprensa | 26 de Outubro 2017

4º Troféu Açores / 6º Troféu Ibérico de Clubes


PRIMEIRO TÍTULO IBÉRICO PARA QUINTA DAS LÁGRIMAS PEDRO COELHO CAMPEÃO


O CLUBE DE GOLFE DA ILHA TERCEIRA RECEBEU PELA PRIMEIRA VEZ A FINAL E DEFENDEU CONDIGNAMENTE O TÍTULO CONQUISTADO UM ANO ANTES, CONTENTANDO-SE COM O VICE-CAMPEONATO


A região Centro de Portugal continua a ser o berço do maior número de vitórias no Troféu Ibérico de Clubes, cuja 6ª edição foi conquistada pelo Clube de Golfe da Quinta das Lágrimas, de Coimbra, numa Final disputada pela primeira vez no Clube de Golfe da Ilha Terceira, nos Açores.

 A nível individual, o Troféu Açores, também organizado pela Stream Plan em colaboração com o Club de Golf Ibérico, consagrou nesta sua 4ª edição Pedro Coelho, um estudante do 6º ano da licenciatura em Medicina, jogador do Montado Hotel & Golf Resort, em Palmela.

Ao longo de dois dias, competiram 20 jogadores na Final do 4º Troféu Açores e 20 duplas no 6º Troféu Ibérico de Clubes – o mesmo número de equipas finalistas dos dois anos anteriores – depois de, ao longo do ano, se terem realizado 27 etapas classificativas, em 22 clubes de Inglaterra, Espanha e Portugal, atraindo 1.149 participantes.

Na Final do 6º Troféu Ibérico de Clubes houve muita competitividade e o Clube de Golfe da Quinta das Lágrimas passa a ter o direito de ostentar na sua sede a Taça André Jordan durante um ano, mas só terminou com 5 pancadas de vantagem sobre o Clube de Golfe da Ilha Terceira, a equipa campeã do ano passado, que por pouco não defendia o título em casa e repetia o feito do Clube de Golfe de Viseu, o único bicampeão da prova (2013 e 2014).

A Quinta das Lágrimas alinhou com a mesma equipa do ano passado (um caso raro), constituída por António Tendeiro e Rui Brás, que somaram 307 pancadas medal net (101 acima do Par), após voltas de 156 e 151, com destaque para as 76 de Tendeiro no primeiro dia e para as 73 de Brás no segundo.

Já o clube da casa jogou com Flávio Barcelos e Marco Moniz e totalizou 312 (158+154), +92. Também neste caso Barcelos teve a melhor primeira volta (77) e Moniz a melhor segunda (70). Aliás, as 70 pancadas de Moniz foram mesmo o melhor resultado de todo o torneio!

O mais interessante é que as duas equipas primeiras classificadas ficaram a dever essa boa prestação aos seus resultados do segundo dia, porque ao cabo da primeira jornada quem liderava era o Clube de Golfe do Campo Real (da região Oeste do país) com 151 pancadas, seguido do Clube de Jornalistas com 155. A Quinta das Lágrimas só aparecia no 3º lugar, a 5 pancadas da liderança. Mas na segunda jornada, o Campo Real não fez melhor do que 164, terminando em 4º, e os Jornalistas apresentaram 171, tombando para 9º.

O 3º lugar do 6º Troféu Ibérico de Clubes acabou por pertencer ao Golf do Montado que, com uma formação de filho e pai – Pedro e Luís Coelho –, agregou 315 pancadas (156+159), +67.


Pedro Coelho, que já tinha participado no Troféu Açores no ano passado mas não tinha conseguido qualificar-se para a Final, acabou por sagrar-se vencedor desta competição individual, com 146 pancadas, 8 acima do Par, após voltas de 72 e 74, resultados apreciáveis para quem nunca tinha jogado antes no campo que este ano foi palco do Açores Ladies Open, o mais importante torneio feminino português, um traçado que tantas dificuldades provocou junto das profissionais desse circuito europeu.

Também neste torneio individual a competitividade foi a palavra de ordem. Pedro Coelho liderou desde a primeira volta, mas só triunfou com 2 pancadas de vantagem sobre Leonel Seixas (77+71), do Clube de Golfe de Viseu. O 3º posto foi para Marco Moniz (81+70), da Terceira, que cometeu a proeza de no segundo dia melhorar em 11 pancadas (1) o resultado da jornada inaugural, para terminar a apenas 5 pancadas do vencedor.  

Pedro Coelho sucedeu ao inglês David Richards, que no ano passado tinha ganho o Troféu Açores no Batalha Golf Course, em São Miguel, tornando-se então no primeiro campeão estrangeiro.

Houve também um prémio para a melhor jogadora de 2017, Ana Maria Rebelo, 11ª na classificação geral, da Associação Nacional de Seniores de Golfe, com 168 (82+86), +82.

Os top-3 da classificação coletiva, o top-3 da tabela individual e a melhor jogadora da prova receberam prémios Murganheira, cabazes Azores Gourmet, enquanto o vencedor do Troféu Açores e o par campeão do Troféu Ibérico de Clubes foram ainda presenteados pelos sapatos Kankura e uma viagem da Azores Airlines de ida e volta entre Lisboa e Ponta Delgada, para além, obviamente, dos respetivos troféus.

Recorde-se que estas duas competições têm a sua génese em 2005. Para comemorar a vinda da Taça do Mundo de profissionais a Portugal, na qual esteve envolvido o promotor António Carmona Santos, fundador da Stream Plan, realizou-se a primeira edição do Troféu Ibérico de Clubes, vencendo o Alto Golf. 

Em 2013 o Troféu Ibérico regressou e foi completamente dominado pelo Clube de Golfe de Viseu, que revalidou o título em 2014. A ANSG-Delegação Norte impôs-se em 2015 e em 2016 ganhou o Clube de Golfe da Ilha Terceira, para o título e a Taça André Jordan irem agora para o Clube de Golfe da Quinta das Lágrimas.


Declarações dos campeões das duas provas


Pedro Coelho (Troféu Açores): «É a primeira vez que venho aos Açores. Sabia que este campo recebe alternadamente o Açores Ladies Open e é claro que é sempre interessante jogar num campo de competições desse nível. Gostei do campo. Não diria que é estratégico do ponto de vista dos obstáculos, mas é estreito, não pode falhar-se o fairway e a grande dificuldade são os greens, quer no approach, quer, sobretudo, nas linhas de putt, nada fáceis de se lerem. Esteve bom tempo, apesar de alguma chuva e vento na primeira volta do segundo dia. Quando me vi na frente no final do primeiro dia, passei a ter a vitória como objetivo. Já ganhei alguns torneios quando era mais novo, mesmo alguns do Circuito Drive da FPG, mas, entretanto, passei a ter pouco tempo para treinar e competir devido a estar no 6º ano do curso de Medicina».


Rui Brás (Troféu Ibérico de Clubes): «No ano passado já tínhamos jogado a Final em São Miguel e este ano viemos para a Terceira para lutar pelos lugares cimeiros ou para vencer. Já tinha lido que este campo tinha sido palco do Açores Ladies Open, mas, sinceramente, não ligo muito a isso porque nós, amadores, jogamos com outras valências como os handicaps e, para nós, por exemplo, o convívio é muito mais importante do que para as profissionais. Esta iniciativa é excelente porque permite aos amadores competirem fora do seu clube. Claro que há muitos circuitos, mas este destina-se mesmo aos jogadores de lazer de várias zonas do país, com vivências e realidades diferentes, que depois reúnem-se nesta Final. No ano passado criámos amizade com alguns jogadores, designadamente da equipa da Terceira e este ano o João Valadão recebeu-nos e mostrou-nos a sua ilha. Adorei os Açores e as duas ilhas que visitei nestes dois anos. Quanto à nossa participação, a Quinta das Lágrimas realizou seis provas qualificativas entre 72 pares. Nós temos um campo de pitch & putt e fizemos lá quatro qualificações e depois houve mais duas no campo da Curia. No final, contavam os quatro melhores resultados desses seis torneios e nós ganhámos outra vez. Estamos radiantes e satisfeitos de termos ganho a Taça André Jordan e sabemos que na nossa zona esta vitória será falada na Imprensa e também nas redes sociais».


Declarações do promotor do evento, José Carmona Santos (declaração completa em anexo)


«Ficamos cada vez mais convictos de que estes troféus são um reflexo intenso do golfe na sua forma mais genuína: torneios de clubes, campeonatos entre clubes e individuais, na modalidade de strokeplay e com a Final numa região que parece ter sido criada para o golfe».


Declarações de Paulo Menezes, Presidente do Grupo SATA


«É com muita honra que a Azores Airlines transportou nas suas asas os vencedores dos torneios de qualificação para o 4º Troféu Açores e 6º Troféu Ibérico de Clubes.

«Tendo como missão ligar os Açores ao Mundo e o Mundo aos Açores, a Azores Airlines integra este circuito tão particular na sua distribuição geográfica e diversidade de participantes, na intenção de dignificar o arquipélago como destino turístico de excelência para a prática do golfe enquanto modalidade que alia o desporto ao envolvimento com a Natureza.

«Com majestosas paisagens, os campos de golfe açorianos oferecem vistas de uma beleza ímpar que, seguramente, proporcionam a melhor experiência a todos os praticantes que vêm aos Açores».


Sobre a Stream Plan


O Troféu Açores e o Troféu Ibérico de Clubes são organizados e promovidos pela Stream Plan, empresa que encerra nos seus quadros e em parcerias diretas uma vasta equipa com grande experiência na organização de eventos desportivos (Volta a Portugal em Bicicleta, Volvo Ocean Race, Rali Dakar, Campeonatos do Mundo de Vela, Troféu de Portugal TP52, Lisbon Grand Prix Offshore, WCT Figueira Pro, etc.). 

Em golfe, alguns dos elementos da Stream Plan foram responsáveis ou colaboraram, para além das edições anteriores do Açores Ladies Open, na realização de mais de 30 eventos do European Tour, incluindo o Open de Portugal, Estoril Open, Madeira Islands Open e Brazil Open e ainda inúmeros eventos do European Challenge Tour, Ladies European Tour e European Seniors Tour.

 

GABINETE DE IMPRENSA STREAM PLAN CLUB GOLF IBÉRICO

 DOWNLOAD COMUNICADO COMPLETO PDF (PT)

 DOWNLOAD COMUNICADO COMPLETO PDF (ES)

 DOWNLOAD DECLARAÇÃO JOSÉ CARMONA SANTOS PDF (PT)

 IMAGEM 

 IMAGEM 

 RESULTADOS FINAIS TROFÉU AÇORES

 RESULTADOS FINAIS TROFÉU IBÉRICO DE CLUBES

3º Comunicado de Imprensa | 13 de Outubro 2017

MAIS DE MIL JOGADORES PELO TERCEIRO ANO EM 28 TORNEIOS

 

O CLUBE DE GOLFE DA ILHA TERCEIRA DEFENDE EM CASA O TÍTULO, NA FINAL MARCADA PARA 21 E 22 DE OUTUBRO

 

Pelo terceiro ano consecutivo, mais de mil jogadores participaram no Troféu Açores / Troféu Ibérico de Clubes, que atribui a Taça André Jordan. Depois de completadas as 28 etapas classificativas, em clubes de Inglaterra, Espanha e Portugal, está tudo pronto para a Final que irá realizar-se nos próximos dias 21 e 22 de outubro, no Clube de Golfe da Ilha Terceira, que terá a responsabilidade de defender o título conquistado no ano passado, no Batalha Golf Course, na ilha de São Miguel.

 

O total de participantes ascendeu em 2017 a 1.149, sendo que, em Portugal, o circuito promovido pelo Club de Golf Ibérico em colaboração com a Stream Plan passou por todas as regiões do país à exceção da Madeira, e agora a Final irá pela primeira vez viajar à ilha Terceira.

 

Os últimos sete torneios de apuramento e os respetivos campeões foram os seguintes: 

- Symington Cup, no Lisbon Sports Club, com 40 jogadores, venceu João Vieitas. 

- 5º Torneio do Circuito Norte da ANSGP, no Axis Ponte de Lima Golf, com 67 jogadores, venceu Fernando Pacheco.

- 6º Torneio da Ordem de Mérito do Clube de Jornalistas, venceu Vítor Caldas.

- 4º Torneio da Ordem de Mérito do Club de Golf Ibérico, venceu Pedro Lalanda Gonçalves.

- 4º Torneio da Ordem de Mérito do Club de Golf do Montado, venceu Rodrigo Andrade. Estes três torneios decorreram em simultâneo no Montado Hotel & Golf Resort, em Palmela, reunindo, 26 jogadores.

- Torneio de Apuramento do Troféu Açores do Clube de Golfe de Viseu, no Golfe de Montebelo, com 26 jogadores, venceu José Manuel Santos.

- 6º Circuito do Sul da ANSGP, no Salgados Golf Course do NAU Hotels & Resorts, com 56 jogadores, venceu Augusto Andrade.

 

Entretanto, numa iniciativa de grande sucesso, o Clube de Golfe da Quinta das Lágrimas tem optado por realizar um circuito dentro do circuito, ou seja, levou a cabo seis torneios integrados no “Circuito Tranquilidade/Confinvest Race to Açores”, com um ranking que resultou no somatório dos pontos amealhados em cada torneio. O ranking terminou com 88 jogadores classificados e os vencedores net, António Tendeiro e Rui Brás, foram os eleitos para a Final nos Açores. Curiosamente, como fez notar Vera Fino, do Departamento Técnico da Stream Plan, «é a mesma dupla que se tinha qualificado no ano passado».

 Os jogadores apurados para a Final são os seguintes: Ana Maria Rebelo, Marco Moniz, Manuel Ramos, Jaime Cunha, José Leite Braga, Luís Chaves, José João Soares, João Couto, Carlos Magalhães Gonçalves, José Carlos Silveira, Vicente Cordero, Andy Parry e  Young Goo Kim, António Tendeiro, Rui Brás, Leonel Seixas (apesar de não ter ganho o torneio em Montebelo, foi 2º e foi indicado pelo Clube para a Final), Pedro Quitério Coelho (substitui Rodrigo Andrade pelo Montado, por o vencedor do torneio de apuramento ter menos de 16 anos e o regulamento do Troféu Açores ter essa especificidade), Augusto Andrade, Vítor Caldas, Pedro Lalanda, Fernando Pacheco Moreira e João Ribeiro Soares (foi 2º no Lisbon Sports Club, tendo o campeão manifestado a sua indisponibilidade de competir na Final). Vasco Alves e António Atayde também se apuraram mas não podem estar na Final.

 Se a Final do 4º Troféu Açores é uma prova individual, já o 6º Troféu Ibérico de Clubes é uma competição entre equipas de dois jogadores e o regulamento dita que o vencedor de cada etapa qualificativa designe o seu parceiro na Final, um pouco à semelhança do que sucedeu durante muitos anos na Taça do Mundo de profissionais.

 Os campeões de 2017 já selecionaram os seus companheiros de clube e os nomeados foram os seguintes: Lívio Pinto, António Rebelo, Mimi Roberts, Flávio Barcelos, Óscar Silva, João Gouveia, Sandálio Ruíz Millán, Hyuk Suk Sin Kim, Rui Lopes, José Carvalho, Marco Vasa Ferreira, Nuno Pinto Vieira, Joaquim Proença, José Marques Oliveira, Luís Rodrigues Coelho, Jorge Guerreiro, Luís Valença, Pedro Mourato Gordo e José Ferreira Moreira.

 Teremos, portanto, um total de 41 jogadores a final a representarem 21 clubes, um aumento em relação aos 37 jogadores que estiveram na Final do ano passado, em São Miguel.

 Todos os jogadores viajarão na Azores Airlines para a Terceira e olhando para esta primeira lista de inscritos é impossível não destacar o nome de José Marques Oliveira, do Clube de Golfe de Viseu, que no ano passado levou o seu clube ao 2º lugar do Troféu Ibérico de Clubes ao lado de Carlos Rodrigues. Viseu é, aliás, um crónico candidato à vitória, tendo ganho em 2013 e 2014. Em 2015 foi a Secção Norte da Associação Nacional de Seniores de Golfe e no ano passado o C.G. Ilha Terceira. 

 Todas as etapas qualificativas distribuíram prémios patrocinados pela Murganheira (uma caixa com 3 vinhos, Reserva Tinto DOC Especial, Reserva Branco e Velha Reserva Bruto), pela Azores Gourmet (pack degustação com variedade de produtos gourmet açorianos) e Kankura Golf (voucher 50% desconto em calçado). E em quase todos estes eventos os participantes tiveram oportunidade de degustar produtos açorianos fornecidos pela Azores Gourmet, fruta, águas e café Fonte Viva/ Simple Fruit e Murganheira.

 Como é fácil de verificar-se, pela distribuição geográfica, pelo número e diversidade de participantes, quer em termos de qualidade de jogo, quer de género, quer de faixas etárias, o Troféu Açores e o Troféu Ibérico de Clubes conseguem divulgar a Região Autónoma dos Açores, criando uma simbiose perfeita entre o desporto e o turismo.

 O Troféu Açores e o Troféu Ibérico de Clubes são organizados e promovidos pela Stream Plan, empresa que encerra nos seus quadros e em parcerias diretas uma vasta equipa com grande experiencia na organização de eventos desportivos (Volta a Portugal em Bicicleta, Volvo Ocean Race, Rali Dakar, Campeonatos do Mundo de Vela, Troféu de Portugal TP52, Lisbon Grand Prix Offshore, WCT Figueira Pro, etc.). 

 Em golfe, alguns dos elementos da Stream Plan foram responsáveis ou colaboraram, para além das edições anteriores do Açores Ladies Open, na realização de mais de 30 eventos do European Tour, incluindo o Open de Portugal, Estoril Open, Madeira Islands Open e Brazil Open e ainda inúmeros eventos do European Challenge Tour, Ladies European Tour e European Seniors Tour.

GABINETE DE IMPRENSA STREAM PLAN CLUB GOLF IBÉRICO


2º Comunicado de Imprensa | 28 JULHO 2017

4º Troféu Açores / 6º Troféu Ibérico de Clubes

15 ETAPAS CUMPRIDAS ATRAEM 846 JOGADORES EM TRÊS PAÍSES

 

FALTAM AINDA 7 TORNEIOS QUALIFICATIVOS PARA SE CONHECER O PLANTEL FINAL QUE ESTARÁ NO CLUBE DE GOLFE DA ILHA TERCEIRA, DE 21 A 22 DE OUTUBRO, PARA A FINAL DO TROFÉU AÇORES / TROFÉU IBÉRICO DE CLUBES

 

O 4º Troféu Açores e o 6º Troféu Ibérico de Clubes, que atribui a Taça André Jordan, vão de vento em popa e em apenas quatro meses já se disputaram 15 das 22 etapas classificativas, movimentando 846 jogadores de clubes de Inglaterra, Espanha e Portugal.

 Este circuito promovido pelo Club de Golf Ibérico em colaboração com a Stream Plan culmina este ano com a final marcada para 21 e 22 de outubro no Clube de Golfe da Ilha Terceira, para onde viajarão pela Azores Airlines os vencedores dos 22 torneios de qualificação que irão decorrer até finais de setembro.

 Neste momento há 14 jogadores apurados para a Final, sendo que cada um deles irá depois designar o seu acompanhante: Ana Maria Rebelo, Manuel Ramos, Vasco Alves, António Atayde, José Leite Braga, Luís Chaves, José João Soares, João Couto, Carlos Gonçalves, José Carlos Silveira, Rui von Amann, Vicente Cordero, Andy Parry e Kim Um Young-Goo.

 14 Apurados em 15 torneios porque o Clube de Golfe da Quinta das Lágrimas, com uma dinâmica interessante, optou por realizar um circuito dentro do circuito, ou seja, leva a cabo seis torneios integrados no “Circuito Tranquilidade/Confinvest Race to Açores”, em pares, e a dupla vencedora só será conhecida no dia 9 de setembro, na Curia. Esses dois jogadores disputarão a Final do 6º Troféu Ibérico de Clubes (por equipas) e decidirão o contemplado para o torneio individual da final do 4º Troféu Açores.

 O formato criativo do Troféu Açores tem levado a um crescente interesse dos sócios dos clubes e, por exemplo, a vitória do inglês David Richards no Troféu Açores de 2016, levou a que houvesse mais alguns inscritos este ano na etapa do Buckinghamshire Golf Club, nos arredores de Londres.

 Os torneios que contaram até ao momento para o 4º Troféu Açores / 6º Troféu Ibérico de Clubes foram os seguintes: 

Torneio de Categorias da Aldeia dos Capuchos (Almada); Taça Paulo Reis do Oporto Golf Club (Espinho); Torneio da Delegação Centro da Associação Nacional de Seniores de Portugal, no Royal Óbidos Spa & Golf Resort; Torneio da Delegação de Senhoras da ANSG, no Centro Nacional de Formação de Golfe do Jamor (Oeiras); Club Championship Açorlógica, no Clube de Golfe da Ilha Terceira; 4º Torneio do Circuito Tranquilidade / Confinvest Race to Açores, no Clube de Golfe da Quinta das Lágrimas (Coimbra); 3º Torneio Ordem de Mérito do Clube Millennium bcp, no Royal Óbidos Spa & Golf Resort; 3º Torneio da Ordem de Mérito/Troféu Ibérico do VerdeGolf Country Club, no Batalha Golf Course (São Miguel); 6º Torneio da Ordem de Mérito do Clube de Golfe de Belas, no Belas Clube de Campo (Sintra); Torneio Sunset Migaitas, no Axis Ponte de Lima Golf Resort; Taça Praia de Miramar, no Club de Golf de Miramar (Vila Nova de Gaia); Taça CampoReal 2017, no Dolce CampoReal; 1º dia do Campeonato Extremadura Absoluto, no Golf del Guadiana (Badajoz); Trofeo Social de Verano Le Club 2017, no Norba Club de Golf (Cáceres) e Mid Month Stableford, no Buckinghamshire Golf Club (Londres).

 Todas as etapas qualificativas distribuíram prémios patrocinados pela Murganheira (uma caixa com 3 vinhos, Reserva Tinto DOC Especial, Reserva Branco e Velha Reserva Bruto), pela Azores Gourmet (pack degustação com variedade de produtos gourmet açorianos) e Kankura Golf (voucher 50% desconto em calçado). E em quase todos estes eventos os participantes tiveram oportunidade de degustar produtos açorianos fornecidos pela Azores Gourmet, fruta, águas e café Fonte Viva/ Simple Fruit e Murganheira.

 Como é fácil de verificar-se, pela distribuição geográfica, pelo número e diversidade de participantes, quer em termos de qualidade de jogo, quer de género, quer de faixas etárias, o Troféu Açores e o Troféu Ibérico de Clubes conseguem divulgar a Região Autónoma dos Açores, criando uma simbiose perfeita entre o desporto e o turismo.

 O Troféu Açores e o Troféu Ibérico de Clubes são organizados e promovidos pela Stream Plan, empresa que encerra nos seus quadros e em parcerias diretas uma vasta equipa com grande experiencia na organização de eventos desportivos (Volta a Portugal em Bicicleta, Volvo Ocean Race, Rali Dakar, Campeonatos do Mundo de Vela, Troféu de Portugal TP52, Lisbon Grand Prix Offshore, WCT Figueira Pro, etc.). Em golfe, alguns dos elementos da Stream Plan foram responsáveis ou colaboraram, para além das edições anteriores do Açores Ladies Open, na realização de mais de 30 eventos do European Tour, incluindo o Open de Portugal, Estoril Open, Madeira Islands Open e Brazil Open e ainda inúmeros eventos do European Challenge Tour, Ladies European Tour e European Seniors Tour.

GABINETE DE IMPRENSA STREAM PLAN CLUB GOLF IBÉRICO


 1º Comunicado de Imprensa | 17 MARÇO 2017

7º Açores Ladies Open e 4º Troféu Açores apresentados na BTL

 

REGRESSO À TERCEIRA 

COM MAIS PRÉMIOS E NOVA DATA

 

O MAIS IMPORTANTE TORNEIO DE GOLFE FEMININO PORTUGUÊS DISTRIBUI ESTE ANO 35 MIL EUROS EM PRÉMIOS MONETÁRIOS E DISPUTA-SE DE 21 A 23 DE ABRIL, NO CLUBE DE GOLFE DA ILHA TERCEIRA, ONDE TAMBÉM DECORRERÁ A FINAL DO TROFÉU AÇORES / TROFÉU IBÉRICO DE CLUBES, EM OUTUBRO

 

A 7ª edição do Açores Ladies Open, que foi hoje (sexta-feira) apresentada na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), tem duas grandes novidades: uma nova data e a subida dos prémios monetários, regressando de novo ao Clube de Golfe da Ilha Terceira, onde também se realizou em 2013 e 2015.

 

Depois de ter nascido em 2011, na Ilha de São Miguel, no Batalha Golf Course, com 25 mil euros em prémios monetários, o Açores Ladies Open distribui em 2017 35 mil euros de “prize-money”, um aumento de 5 mil em relação a 2016.

 

Embora o Ladies European Tour Access Series (LETAS) contemple este ano torneios de 40 mil e até mesmo de 50 mil euros, a capacidade do Açores Ladies Open acompanhar a subida generalizada dos prémios monetários consolida a sua posição na segunda divisão do golfe profissional europeu feminino, como pode verificar-se na mensagem anexa da diretora-executiva do LETAS, Diana Barnard.

 

As seis primeiras edições do mais importante torneio de golfe feminino português realizaram-se em outubro e, normalmente, era o penúltimo evento da época no LETAS. Desta feita, haverá uma mudança radical para o início da temporada, sendo logo o segundo torneio de 2017, de 21 a 23 de abril, tendo apenas antes o Terre Blanche Ladies Open, em França, de 31 de março a 2 de abril.

 

José Carmona Santos, o promotor do evento, da Stream Plan, explica as vantagens destas alterações:

«No início do ano, todas as jogadoras têm interesse em competir, em somar pontos, pelo que a nossa expectativa é que este ano quebremos todos os recordes de participação do Açores Ladies Open e possamos levar à Ilha Terceira mais jogadoras do que tem sido habitual, ao mesmo tempo que acreditamos também que haverá maior diversidade de nacionalidades representadas.

«A elevação dos prémios monetários contribui igualmente para atrair melhores jogadoras e a informação que nos tem chegado do LETAS é que nestes primeiros torneios da época chegam a participar algumas jogadoras da primeira divisão, do LET, ainda à procura de rodagem competitiva.

«Por outro lado, julgamos que poderemos mostrar a todo o Mundo que segue estes torneios pelos media que é possível jogar golfe nos Açores em abril, numa altura do ano em que essa prática é ainda interdita em muitos países sujeitos a Invernos rigorosos».

 

A britânica Diana Barnard, diretora de torneios do LETAS, salientou:

«O Ladies European Tour Access Series, que vai agora para o seu oitavo ano, tem o prazer de regressar ao deslumbrante Clube de Golfe da Ilha Terceira, para a sétima edição do Açores Ladies Open.

«O campo da Terceira é simultaneamente arrebatador e um teste fabuloso ao golfe das jogadoras e eu gostaria de agradecer ao Clube por receber-nos de novo neste palco espetacular.

«Os meus sinceros agradecimentos à Secretaria Regional de Energia, Ambiente e Turismo dos Açores, Ilhas de Valor, SATA / Azores Airlines e todos os demais patrocinadores pelo vosso contínuo apoio ao LET Access Series e ao golfe feminino na Europa.

«Este torneio contribui para o desenvolvimento das carreiras das jovens golfistas profissionais e já verificámos que anteriores participantes alcançaram, posteriormente, um enorme sucesso no Ladies European Tour e até mesmo ao representarem os seus países nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

«Estamos desejosas de trabalhar com todas as entidades envolvidas, de modo a mantermos esta tradição e assegurar que o torneio continue a ser um sucesso entusiasmante para todas as partes interessadas».

 

Portugal só tem três torneios de golfe a contar simultaneamente para rankings mundiais de profissionais e para os rankings olímpicos. O Açores Ladies Open é o único torneio feminino com esse estatuto. Os outros são masculinos: o Open de Portugal @ Morgado Golf Resort, de 11 a 14 de maio, e o Portugal Masters, de 21 a 24 de setembro. A mudança de data faz com que o Açores Ladies Open seja o primeiro grande evento de golfe do ano no nosso país.

Em termos desportivos, o Açores Ladies Open tem trazido a Portugal algumas jogadoras que acabam depois por brilhar nos circuitos principais da Europa e dos Estados Unidos e no ano passado houve várias atletas olímpicas no Rio de Janeiro que tinham competido em edições anteriores da prova açoriana.

 

A 6ª edição, em 2016, foi também importante para a bicampeã nacional de profissionais, Susana Ribeiro, alcançar a melhor classificação de sempre de uma portuguesa no torneio, um 10º lugar partilhado com outras três jogadoras, ao totalizar 221 pancadas, 5 acima do Par, após voltas de 79, 70 e 72.

«É o meu melhor torneio de sempre no LETAS, aquele em que obtive a melhor classificação, com o melhor resultado. Claro que é ótimo bater recordes e ficar na história», disse na altura Susana Ribeiro, cuja presença está prevista de novo este ano na Terceira.

 

Se o Açores Ladies Open tem provado que os campos Batalha (em São Miguel) e da Terceira têm uma elevada qualidade e podem acolher a elite das jogadoras do LETAS, o Troféu Açores e o Troféu Ibérico de Clubes têm, sobretudo, divulgado a Região Autónoma junto de todos os praticantes desta modalidade que cria uma simbiose perfeita entre o desporto e o turismo.

 

O Troféu Ibérico de Clubes, que atribui a Taça André Jordan, vai para a sua 6ª edição, enquanto o Troféu Açores arranca para a quarta temporada e na equipa organizadora consta também o Club de Golf Ibérico.

 

O conceito do Troféu Açores é completamente distinto e não se limita a trazer às ilhas atlânticas açorianas as dezenas de jogadores que disputam a Final.

Bem pelo contrário, a ideia consiste em levar os Açores aos cerca de 25 torneios de qualificação que se realizam ao longo do ano em Portugal Continental, Espanha e Inglaterra, nos quais qualquer praticante de golfe pode participar, independentemente do seu nível competitivo.


No ano passado foram 22 os torneios de qualificação realizados e a participação foi elevada. Houve três torneios com mais de 100 jogadores e em 11 deles, ou seja, em metade do total, houve mais de 50.

Em 2016 reforçou-se a internacionalização do Troféu Açores com a primeira etapa disputada em Inglaterra e em 2017 a previsão é que a adesão de clubes aumente. Já está, inclusive, assegurada uma terceira etapa em Espanha. Mantêm-se os torneios da Extremadura espanhola, em Cáceres e Badajoz, mas este ano o circuito irá pela primeira vez à Galiza, a Ponte Vedra.


O Troféu Açores inicia-se este ano a 18 de março, ou seja, amanhã mesmo, no Golfe da Aldeia dos Capuchos, junto às Costa da Caparica e prolonga-se ao longo do ano, para culminar no Clube de Golfe da Ilha Terceira, em outubro, numa data ainda a anunciar.

 

O Açores Ladies Open, o Troféu Açores e o Troféu Ibérico de Clubes são organizados e promovidos pela Stream Plan, empresa que encerra nos seus quadros e em parcerias diretas uma vasta equipa com grande experiencia na organização de eventos desportivos (Volta a Portugal em Bicicleta, Volvo Ocean Race, Rali Dakar, Campeonatos do Mundo de Vela, Troféu de Portugal TP52, Lisbon Grand Prix Offshore, WCT Figueira Pro, etc.). Em golfe, alguns dos elementos da Stream Plan foram responsáveis ou colaboraram, para além das edições anteriores do Açores Ladies Open, na realização de mais de 30 eventos do European Tour, incluindo o Open de Portugal, Estoril Open, Madeira Islands Open e Brazil Open e ainda inúmeros eventos do European Challenge Tour, Ladies European Tour e European Seniors Tour.


A organização do evento conta com o reconhecimento oficial da PGA de Portugal (associação nacional de profissionais de golfe) e da Federação Portuguesa de Golfe, organismo máximo do golfe nacional.


A Secretaria Regional de Energia, Ambiente e Turismo dos Açores e o Turismo dos Açores têm estado presentes em todas as edições do Açores Ladies Open e do Troféu Açores, promovendo a Região Autónoma e os seus produtos junto de todos os participantes e seus acompanhantes, ao mesmo tempo que têm aproveitado o forte mediatismo de ambos os eventos, sobretudo do Açores Ladies Open, para divulgar os Açores como destino turístico de golfe e de natureza.

 

Em 2016, todos os dados fornecidos pelo Turismo de Portugal e pelo Turismo dos Açores provam que a Região Autónoma dos Açores foi dos mercados turísticos nacionais que mais cresceram e as previsões para 2017 são de novo otimistas. A aposta prolongada e ininterrupta do Governo Regional dos Açores no golfe tem dado resultados positivos no turismo açoriano. A Stream Plan congratula-se que o Açores Ladies Open, o Troféu Açores e o Troféu Ibérico de Clubes estejam a desempenhar um papel importante nessa estratégia que se alarga, obviamente, a muitas outras iniciativas e eventos.

 

 DOWNLOAD COMUNICADO COMPLETO PDF (PT)

 DOWNLOAD COMUNICADO COMPLETO PDF (ES)

 REPORTAGEM FOTOGRÁFICA / IMAGE GALLERY 

 

GABINETE DE IMPRENSA STREAM PLAN E CLUB GOLF IBÉRICO

 

CONTACTOS GABINETE DE IMPRENSA

Press Officer: Hugo Ribeiro

e-mail: press@streamplan.pt

telefones: 96 4045622 / 93 4220853 / 91 5845697